Dicas para comunicar eficazmente com o seu filho

Share Image

Comunicar eficazmente com o seu filho adolescente é complicado para si? Não se preocupe que não é a única! Para muitas mães comunicar de forma eficaz com quem...

O website PowerYou Alexandra e Carolina utiliza Cookies de modo a proporcionar-lhe a melhor experiência de navegação e aceder a todas as funcionalidades. Para aceitar a sua utilização carregue em 'OK' e continue a sua navegação. Saiba mais

Dicas para comunicar eficazmente com o seu filho

Comunicar eficazmente com o seu filho adolescente é complicado para si? Não se preocupe que não é a única! Para muitas mães, comunicar de forma eficaz com quem está numa idade “delicada”, não é nada fácil. Temos de pensar primeiro que o adolescente passa por mudanças hormonais, físicas e emocionais, cria planos, sonhos, aprende a lidar com o medo, a frustração, as conquistas, as derrotas, entre outras situações. São tantas as coisas que passam pela sua cabeça que a tendência será distanciar-se em vez de se expressar. Então, como comunicar eficazmente com o seu filhos? Veja de seguida 5 dicas simples que vão facilitar a sua aproximação.

Comunicar eficazmente com adolescentes: 5 dicas práticasA verdade é que ao longo de muitos anos temos ajudado mães a comunicar de forma mais eficaz com os seus filhos adolescentes. Esta é uma fase em que ele adota essencialmente comportamentos de risco e tendem a desafiar todas as regras. Por isso, além de uma boa dose de paciência, as dicas seguintes podem ajudar.

1 – Mostre interesse, atenção e coloque-se no lugar do adolescente

Esta dica é para mães (e pais) que têm uma vida muito corrida, com inúmeras atividades ao mesmo tempo. Quando o seu filho precisar de atenção, pare o que está a fazer e olhe-o nos olhos. Mostre interesse pelo assunto, seja lá qual for, não o menosprezando. Quando o adolescente sente confiança, ele não tem problemas em se expressar. E estamos a falar de discutir sobre um assunto qualquer até um assunto mais íntimo ou preocupante. Escute-o de forma empática, caso contrário terá um adolescente cada vez mais afastado e com dificuldades de comunicação. Quando demonstramos interesse e compreensão a tendência é gerarmos respeito e admiração. E, isso é meio caminho andado para uma comunicação constante.

2 – Assuma o controlo, saiba dizer “não” e conquiste o respeito

Uma das obrigações dos pais é orientar os filhos. Porém ensinar não é obrigar. Quando temos uma relação de empatia, reagindo de forma tranquila, equilibrada e saudável temos um retorno mais concreto do adolescente. Em contrapartida, pais que não exercem as suas funções ou não assumem o controlo de situações familiares, o adolescente pode usar isso a seu favor. A partir do momento que ele sentir que os pais não demonstram autoridade, eles aprendem a impor o medo e acabam por inverter os papéis. Por este motivo, sempre que for necessário, diga que Não!! Mostre que regras, são regras, e algumas delas sim o proíbem de realizar determinadas coisas. Quando uma pessoa não compreende determinada situação proibitiva, terá mais dificuldade para viver em sociedade. E, consequentemente, o adolescente poderá vir a ter quadros de depressão, ansiedade ou outras patologias similares. Quando demonstrar a realidade aos seus filhos, esteja preparada para possíveis discussões. Isso porque é importante ter em conta que o adolescente está a passar por uma fase de colocar tudo em questão. Por isso cabe-lhe a si ser assertiva, contornar e instruir mesmo em momentos mais acalorados.

3 – Dê o exemplo, sempre

O adolescente observa tudo o que faz, tudo que sente e muitas vezes sem que se aperceba. A sua postura, comportamento, falas, forma de agir, a maneira como lida com outras pessoas… tudo isso é captado pelo adolescente. Pais atenciosos, que ensinam normas e regras – e o objetivo de cada uma delas – de forma clara, vão ter filhos muito mais empáticos e comunicativos.

4 – Entenda o tempo do seu adolescente

Precisamos ter em conta que ser adolescente hoje em dia não é igual a ser adolescente há 20 anos. Ou seja, comportamentos, tomadas de decisões e o amadurecimento pode começar a surgir de forma completamente diferente. O adolescente está a passar por vários processos na sua vida, e muitas vezes não vai conseguir expressar-se. E, obrigá-lo a fazer algo que não quer, em alguns momentos poderá ser catastrófico. Dê tempo ao tempo. Além disso, não se sinta rejeitada caso descubra que o amigo ou amiga do seu filho sabe de assuntos que você não sabe. Nesta idade eles sentem-se mais à vontade a falar com pessoas da mesma faixa etária.

5 – Não frustre os sonhos dos seus filhos

Por conta desta enxurrada de informações que os adolescentes de hoje têm na palma da mão, muitas coisas passam na cabeça deles. Querer que ele siga determinado caminho profissional porquê você já está nesta área ou para se preparar para gerir a sua empresa, ou por ser mais rentável, ou mesmo porquê não conseguiu realizar seu próprio sonho, pode acabar por torná-lo um adulto frustrado. Converse com o seu filho, escute o que ele tem a dizer, dê-lhe atenção e, no momento oportuno, de forma empática e respeitosa coloque a sua opinião e demonstre o porquê desta. Vai ver que tudo irá ser muito mais simples. Esperamos que estas dicas possam realmente ajudar na comunicação aí por casa. Contudo, no dia 27 vamos ministrar uma palestra sobre este tema na Escola da Felicidade.Pode fazer a sua inscrição AQUI.

Mais sobre
    Comentários
    Outros artigos
      Não perca as novidades!
      Subscreva a nossa newsletter
      Também lhe pode interessar
      Sem eventos
      Os nossos programas

      Desenvolvemos 3 programas PowerYou focados em 3 áreas de atuação.

        Temos uma oferta para si
        Receba grátis este ebook.
        ebook
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Easypay
        Tem dúvidas?