Os jovens e a incerteza no futuro: Porque é que é tão importante delinear estratégias

Share Image

Todos nós em alguma altura das nossas vidas já passamos por momentos de incerteza no futuro. Seja porque motivo for a verdade é que não...

Staging
Staging
Staging
Staging
O website PowerYou Alexandra e Carolina utiliza Cookies de modo a proporcionar-lhe a melhor experiência de navegação e aceder a todas as funcionalidades. Para aceitar a sua utilização carregue em 'OK' e continue a sua navegação. Saiba mais
Os jovens e a incerteza no futuro: Porque é que é tão importante delinear estratégias
Todos nós em alguma altura das nossas vidas já passamos por momentos de incerteza no futuro. Seja porque motivo for a verdade é que não sabemos nunca o que é que o dia de amanhã nos reserva. No entanto quem não se lembra de ser jovem achar que tem a vida pela frente e não se preocupar com o dia de amanhã? A verdade é que nos dias de hoje a adolescência já não funciona bem dessa forma. Existe uma grande incerteza no futuro existem dúvidas e a maior parte dos jovens e adolescentes têm valores que não se coadunam com a realidade dos nossos tempos. Estatísticas da Organização Mundial da Saúde indicam que o suicídio é a segunda principal causa de morte entre os 15 e os 29 anos. Estes são dados reais e dramáticos da sociedade atual. Nunca tivemos uma geração de jovens tão tristes ansiosos e deprimidos. E porque é que isto acontece? Bem vamos debater essa questão de seguida. Incerteza no futuro: Porque é que afeta tanto os jovens? A nossa esperança média de vida aumentou de forma significativa nos últimos anos. Assim nunca vivemos tanto como nos dias de hoje. Dessa forma o que é que pode levar um jovem de 15 anos a cometer suicídio? É uma criança que tem toda uma vida pela frente. Na maior parte dos casos isso acontece devido à falta de equilíbrio emocional e falta de perspetiva perante a incerteza do futuro. Quando temos 15 anos pensamos que a vida é aquilo! Que precisamos de ter as mesmas coisas que os nossos amigos ou não seremos socialmente aceites. A qualidade de vida também aumentou imenso nos últimos 20 anos. E isso significa que passamos a ser uma sociedade muito mais consumista. Hoje em dia ter valores já não importa para a grande maioria dos jovens. O que importa mesmo é que os pais tenham dinheiro para comprar o novo iPhone. E muitas vezes os pais não têm dinheiro para esse iPhone. Mas como é algo tão importante para os filhos acabamos por pedir um empréstimo e comprar o telefone. Mas se fosse só um telefone!!! São as roupas de marca são as saídas são as viagens são os eventos São uma panóplia de coisas que provavelmente nos nossos dias não valorizávamos mas que para esta geração é tudo. Assim para eles a incerteza no futuro é uma constante. Será que amanhã vai ser melhor? Será que vou conseguir ser o melhor nesta disciplina ou neste desporto? Estamos a criar uma geração que se preocupa mais em ser melhor simplesmente para serem reconhecidos. Eles não querem ser os melhores para entrarem para uma boa faculdade ou tirar um curso em específico. Eles só querem ser vistos como os melhores! Como mudar este estigma dos nossos adolescentes? Se pensarmos bem o problema é como um todo da própria sociedade. Contudo se enquanto pais estivermos à espera que este paradigma mude a verdade é que vamos continuar a ouvir notícias de adolescentes e jovens que estão deprimidos que estão insatisfeitos e que em última instância apenas viram como saída colocar termo à vida. Assim enquanto pais o problema torna-se também um pouco (muito) nosso. Então como ajudar as crianças e jovens se na maior parte dos casos eles não falam abertamente connosco? Na verdade a resposta a esta questão é um pouco complexa. Mas numa primeira instância podemos ajudá-los desde pequenos a perceber que vai sempre existir incerteza no futuro e dar-lhes ferramentas emocionais para poderem eles próprios lidar com isso. Um jovem que seja emocionalmente equilibrado vai estar alinhado com os seus valores e crenças que lhe foram sendo incutidas ao longo da vida. Logo vai ter muito mais capacidade para lidar com todos estes problemas. A par disso é importante promover junto dos mesmos a possibilidade de um acompanhamento profissional. É verdade que na grande maioria das vezes eles vão recusar ajuda e vão dizer que não precisam. Mas acredite que é uma das melhores coisas que vai poder fazer por eles. E por si. Porque saber que o seu filho está bem é meio caminho para você enquanto mãe também estar bem.
Mais sobre
    Comentários
    Outros artigos
      Não perca as novidades!
      Subscreva a nossa newsletter
      Também lhe pode interessar
      Sem eventos
      Os nossos programas

      Desenvolvemos 3 programas PowerYou focados em 3 áreas de atuação.

        Temos uma oferta para si
        Receba grátis este ebook.
        ebook
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Easypay
        Tem dúvidas?