2 tipos de educação que não funcionam

Share Image

Certamente já tinha ouvido dizer e agora sente na pele que ser mãe é das tarefas mais desafiantes que pode existir. Ainda mais em pleno séc XXI caracterizado...

O website PowerYou Alexandra e Carolina utiliza Cookies de modo a proporcionar-lhe a melhor experiência de navegação e aceder a todas as funcionalidades. Para aceitar a sua utilização carregue em 'OK' e continue a sua navegação. Saiba mais

2 tipos de educação que não funcionam

Certamente já tinha ouvido dizer, e agora sente na pele, que ser mãe é das tarefas mais desafiantes que pode existir. Ainda mais em pleno séc XXI caracterizado pelo excesso de stress e pressão social para que tudo seja perfeito em todas as áreas da vida.

Quando as mães sabem que vão ser mães começam a fazer de tudo para se tornarem as melhores mães.  Procuram todo o tipo de informação para estarem aptas a 100%. No entanto, é  comum desabafarem, nas sessões de Power Coaching para Mães e de Aconselhamento e Apoio Parental, sobre a forma como imaginavam viver a maternidade e a forma como estão a vivê-la na realidade.

A meio da agitação do dia-a-dia sentem-se perdidas e há mães que acabam por adotar uma postura mais autoritária e outras mais permissiva, por vezes até negligente. Há ainda casos onde se passa um pouco de tudo. As mães não nascem ensinadas e é legítimo que procurem orientação. É até um ato de saboria.

Faz diferença a forma como educamos os nossos filhos?Sem dúvida que sim. 

A forma como nos expressamos e comunicamos, como orientamos  os nossos filhos e a maneira como o fazemos tem um grande impacto na forma como as crianças constroem a sua autoestima e se desenvolvem.

  • Se uma criança vive criticada, aprende a julgar.
  • Se uma criança vive com maus-tratos, aprende a brigar.
  • Se uma criança vive humilhada, aprende a sentir-se culpada.
  • Se uma criança é estimulada, aprende a confiar.
  • Se uma criança é valorizada, aprende a valorizar.
  • Se uma criança vive no equilíbrio, aprende a ser justa.
  • Se uma criança vive em segurança, aprende a ter esperança.
  • Se uma criança é bem aceite, aprende a respeitar.
  • Se uma criança vive na amizade, aprende a encontrar o amor no mundo.

O que não funciona:

  • A Educação Autoritária

Uma educação autoritária tem por base o foco nas situações negativas, a imposição de limites rigidos e inflexíveis, a exigência de regras mesmo que por vezes o adulto não as aplique, o recurso frenquente aos castigos, o medo, as trocas verbais fracas com afirmações do tipo: “ou fazes à minha maneira ou então...”.

As mães (e os pais) com esta postura desenvolvem uma relação fria e distante com a criança e são incapazes de compreender as suas verdadeiras necessidades e desejos.

Ora este tipo de educação dá origem a crianças frequentemente ansiosas, infelizes, inseguras, com pouca iniciativa para agir e com fracas competências de comunicação. Geram-se então crianças passivas.

  • A Educação Permissiva

A educação permissiva é exatamente o oposto da autoritária. Se na anterior pouca coisa é permitida, na educação permissiva permite-se quase tudo. Existe uma clara falta de limites e as trocas verbais e materiais são abusivas.

Há muitas famílias que confundem educação positiva com educação permissiva. É importante referir que uma nada tem a ver com a outra. A educação permissiva surge do medo de frustrar a criança ou de sentimentos de culpa que podem advir de diversar situações (pais separados, famílias que por razões profissionais passam muito tempo fora de casa, etc.) e por razões como estas permite-se tudo à criança. 

No entanto, uma criança para se sentir segura e desenvolver-se de forma saudável precisa de limites e regras (que não precisam ser impostas de forma autoritária). A forma como transmitimos  e impomos esses limites e regras faz, de facto, toda a diferença.

Crianças educadas de forma permissiva são crianças que raramente aprendem o respeito pelos outros, que têm dificuldades em controlar o comportamento, que se tornam autoritárias, egocêntricas, anti-regras e abusivas. Geram-se assim crianças rebeldes.    

Então que tipo de educação funciona?

  • A Educação Positiva (assertiva)

A Educação Positiva é baseada no respeito mútuo entre pais e filhos. É uma forma de educar firme e também empática e generosa. É uma educação que coloca limites claros, sem recorrer à humilhação por meio de violência verbal ou física. É uma educação  onde há espaço para dar e pedir. Dá-se feedback valorizando os aspetos positivos e tratando os menos positivos de forma construtiva. É uma educação que encoraja a criança e que coloca perguntas abertas. Ambas as partes são escutadas e as ideias discutidas com respeito.

As famílias com este tipo de abordagem desenvolvem relações próximas de cooperação com os filhos, baseadas no respeito, e proporcionam o desenvolvimento equilibrado, integro e saudável da criança. 

Crianças educadas de forma positiva são crianças mais alegres, mais confiantes, mais capazes de lidar com o stress, mais orientadas para a realização e conquista e mais capazes de estabelecer boas relações com os outros. Geram-se assim crianças cooperativas

Abraço com carinhoAlexandra Andrade

Mais sobre
    Comentários
    Outros artigos
      Não perca as novidades!
      Subscreva a nossa newsletter
      Também lhe pode interessar
      Sem eventos
      Os nossos programas

      Desenvolvemos 3 programas PowerYou focados em 3 áreas de atuação.

        Temos uma oferta para si
        Receba grátis este ebook.
        ebook
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Todos os direitos reservados.
        Alexandra e Carolina, Coaching + Guidance + Inspiration e PowerYou são marcas registadas.
        © PowerYou 2017-2019
        Easypay
        Tem dúvidas?