O presente ideal para os seus filhos neste Natal

Queridas Mães

Entramos em Dezembro, um mês maravilhoso de convívio, reencontros e partilha mas que, por vezes, faz-nos cair num consumismo materialista descontrolado, tão influenciado pelos estímulos de consumo que chegam de todo o lado, sem pensarmos bem naquilo que estamos realmente a fazer. Então pelos filhos, as mães perdem mesmo a cabeça ;)

Em Novembro, dei uma palestra que esgotou no Funchal, e que agora já está disponível ONLINE para que todas as mães portuguesas espalhadas pelo mundo possam assistir,  sobre Como Criar Crianças e Adolescentes mais Agradecidos e Felizes (em vez de rabugentos), e em que um dos aspetos que abordei foi precisamente a influência que o consumismo exerce na insatisfação que vemos nas crianças e nos jovens de hoje, que muitas mães (e pais) não conseguem entender a razão.

Nós vivemos numa cultura em que o ser humano é tendencialmente materialista e insatisfeito. E o consumismo assume um papel de consolação e de compensação pela falta de tempo, de atenção e por muitas outras “faltas” emocionais que podem acontecer ao longo da vida, mas que de facto, não dá mais do que uma sensação de felicidade a curto (curtíssimo) prazo, rapidamente substituída pelo vazio e insatisfação novamente. E as nossas crianças e jovens não são exceção.